1. Contacte-nos se precisar de algum esclarecimento.

Visita de Estudo do 7.º Ano

Incluída no Plano Anual de Atividades do Agrupamento de Escolas de Infante D. Pedro de Penela, a visita de estudo a Coimbra realizou-se no dia 2 de março de 2017. Esta visita, organizada pelos docentes que lecionam as disciplinas de História, Geografia e Físico-Química contou com a participação de 41 alunos do 7.º Ano e de 4 professores (Carla Frade, Manuela Sobral, Domingos Oliveira e Carlos Freitas).

A saída da Escola ocorreu no horário previsto (9:00 horas). À hora marcada, os alunos e professores começaram por visitar o Observatório Astronómico da Universidade de Coimbra, o primeiro grande Observatório nacional que traduziu a vontade em aliar o conhecimento teórico ao prático, com reais vantagens para a Ciência portuguesa. O guia da visita levou os presentes a perceber aspetos importantes sobre o Sistema Solar, a Via Láctea e o Universo, num Planetário construído para o efeito.

Às 12h, visitaram o Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, fundado em 1283, na margem esquerda do Mondego, por D. Mor Dias, e classificado como Monumento Nacional. As responsáveis pela visita deram a conhecer aos presentes o Centro Interpretativo com funções museológicas, bem como a vida das freiras clarissas que habitaram o Mosteiro até ao seu abandono, e guiaram-nos pelo espaço (auditório, salas de exposições, ruínas, loja e cafetaria).

Após o almoço, no Parque Verde da cidade, alunos e professores visitaram o Criptopórtico do fórum romano de Aeminium no Museu Nacional Machado de Castro, datado do século I d.c., onde dois responsáveis pelo Museu guiaram e  elucidaram os presentes sobre a mais significativa construção romana conservada em território nacional.

Cerca das 15:30 horas, os visitantes chegaram à Sé Velha de Coimbra, a única das catedrais portuguesas românicas da época da Reconquista a ter sobrevivido relativamente intacta até os nossos dias. Aí, os alunos puderam visitar a Igreja românica e os claustros góticos, observar os cerca de 380 capitéis esculpidos (que a converte em um dos principais núcleos da escultura românica portuguesa) e constatar que o edifício lembra um pequeno castelo, com muros altos coroados de ameias e com poucas e estreitas janelas.

De um modo geral, as atividades selecionadas prenderam a atenção dos alunos, que se revelaram particularmente interessados. De salientar a postura, o interesse, o espírito de observação e a participação (quando solicitados) da maioria. De um modo geral, os professores organizadores consideram que esta atividade foi francamente positiva, já que permitiu alargar os horizontes culturais e académicos de todos os intervenientes; consideram, ainda, que os objetivos previamente estabelecidos foram atingidos.

 

 O docente
Domingos Oliveira 
DSCF9251 DSCF9282 DSCF9277 DSCF9259


Notícias

No passado dia 25 de janeiro, o Parque das Abadias recebeu mais uma edição do Corta-Mato Distrital. Num dia solarengo, [...]

Realizou-se em Cantanhede, no Complexo Desportivo de Febres, no passado dia 13 março a Fase Distrital do Projeto Mega Sprinter. Imensos [...]

Para assinalar esta data comemorativa, Dia Internacional da Floresta, os alunos do 5º e 6º anos, sob a orientação das respetivas professoras [...]

Os trabalhos realizados têm contribuído para o despertar de novas mentalidades, bem como consolidar ideias emergentes, em prol da sustentabilidade [...]

No âmbito da disciplina Curricular de Inglês do 1.º Ciclo, recebemos com muito agrado a companhia de teatro Circulo de [...]

Já alguma vez ouviu falar de Terapia da Fala? Já alguma vez precisou ou conheceu alguém que tivesse necessitado de [...]

Arquivo notícias